COLEÇÕES BOTÂNICAS


A rede de coleções botânicas conta com o Museu Botânico Municipal de Curitiba (MBM), considerado um dos maiores herbários do Brasil e o maior da flora paranaense, com aproximadamente 400.000 exsicatas. Também participam da rede os importantes acervos dos herbários da Universidade Federal do Paraná...

COLEÇÕES MICROBIOLÓGICAS


O acervo das Coleções Microbiológicas da Rede Paranaense (CMRP) se constitui de linhagens clínicas e ambientais, contendo linhagens tipo e de referência de bactérias, actinomicetos, fungos filamentosos e leveduras, destinadas a aplicação acadêmica, taxonômica e biotecnológica.

COLEÇÕES ZOOLÓGICAS


A rede coleções zoológicas é composta por importantes acervos em diversas instituições no Paraná, dentre as quais se destacam as coleções do Departamento de Zoologia da Universidade Federal do Paraná. Também participam da rede as relevantes coleções das Universidades Estaduais de Londrina, Maringá e Ponta Grossa,...

Sobre o projeto


O Projeto Taxonline – Rede Paranaense de Coleções Biológicas teve início em dezembro de 2005 e caracteriza-se principalmente pela informatização dos dados das coleções e sua liberação via internet. A captura e a passagem dos dados das etiquetas de cada exemplar biológico para um sistema de armazenamento em computador é o passo inicial essencial para tornar a imensa quantidade de informações das coleções acessíveis e passíveis de ser transformadas em produtos úteis para a sociedade.

Entre as etapas de desenvolvimento estão incluídas a organização do material das coleções, da infraestrutura de apoio e das informações a serem disponibilizadas. Com seu crescimento e fortalecimento a Rede passou a ter um maior envolvimento dos curadores e hoje é um grupo de instituições e pesquisadores com objetivos comuns que vão além da informatização de seus acervos.

A implantação da Rede ocorreu a partir de um auxílio concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq com nove coleções botânicas e zoológicas no Estado. De agosto de 2008 a final de 2010 recebeu recursos da Secretaria do Estado da Ciência e Tecnologia - SETI para integração das coleções das Universidades Estaduais de Maringá e Ponta Grossa, que inicialmente não participavam do Projeto. Posteriormente, a Rede Taxonline passou por outro processo de expansão e desde o início de 2013 abriga os registros das coleções de culturas biológicas incluindo coleções de culturas microbianas com a criação do primeiro “Centro de Coleções de Culturas Biológicas do Estado do Paraná”. Para o desenvolvimento dessa etapa foi contemplada com recursos da Fundação Araucária.

No final de 2013 a Rede passou a fazer parte do Sistema de Informação Sobre a Biodiversidade Brasileira – SIBBR (http://www.sibbr.gov.br/) e Global Biodiversity Information Facility (http://www.gbif.org/).


PARCEIROS